fbpx
Escolha uma Página

Notícias e Eventos

Faculdade de Direito de Vitória

Ler Liberta recebe autora premiada para comemoração de dois anos e emoção toma conta dos encontros

6 nov 2019Extensão, Graduação0 Comentários

“Certamente a experiência mais forte da minha carreira”. Foi com essa declaração que a autora Socorro Acioli, de “A Cabeça do Santo”, definiu sua visita ao Espírito Santo. Socorro foi premiada com o Jabuti em 2013 e teve sua obra entre os 50 melhores livros de 2017 pela New York Public.

Ela esteve no Estado a convite do Projeto Ler Liberta da FDV, coordenado pela professora Juliana Ferrari, que utiliza sua obra no projeto de remição pela leitura desenvolvido junto com a Secretaria de Estado da Justiça (Sejus).

A autora participou de importantes momentos que celebraram os dois anos do Projeto Ler Liberta. Um bate-papo na FDV, que reuniu também o coordenador do Projeto Café, Direito e Literatura da FDV, Nelson Camatta Moreira, alunos, professores, colaboradores e público externo, e onde Socorro distribuiu autógrafos e fotos que ficarão guardados na memória dos participantes. Socorro também é professora do Mestrado em Direito e Gestão de Conflitos e Coordenadora da Especialização em Escrita e Criação da Unifor. 

O segundo momento foi um encontro emocionante com os internos do Penitenciária de Vila Velha I, que leram a referida obra, que em breve virará filme. Participaram desse debate 55 internos, alunos da FDV, Tiara Cerutti, da SEJUS, Juliana Ferrari, coordenadora pedagógica da FDV e do projeto Ler Liberta e a autora Socorro Acioli. Ela foi recebida com música pela banda formada por alguns internos da unidade.

“Estar em um lugar onde eu não imaginava encontrar leitores, nem onde o livro pudesse chegar, e ainda ter a recepção que tive, com comentários e a percepção muito emocionada e muito sensível dos internos, me contaminou de uma forma positiva. Acho que foi uma renovação de esperança estar com aqueles rapazes por algumas horas. Tirarmos todos daquela realidade e nos transportarmos para o sertão, o lugar onde o romance acontece, certamente foi uma das experiências mais fortes da minha carreira e da história desse livro. Tenho que agradecer, vou embora com vontade de terminar o livro novo para poder voltar”, disse a autora.

Diante de tanta emoção, a coordenadora pedagógica da FDV e do Ler Liberta, Juliana Ferrari, concluiu que “se eu for relembrar a trajetória de elaboração do projeto Ler Liberta acho que nunca imaginei que viveria um momento como esse. Foi muito emocionante para todo mundo que estava ali envolvido. Os internos agradeceram muito pela experiência, mas o que posso dizer é que a gratidão é toda nossa. Levamos um livro, mas ganhamos um sentido pra vida, renovamos a esperança e nos alimentamos do sentimento de generosidade e amor que dominou a tarde de ontem…”

Sobre o Projeto:

O projeto da FDV que permite a remição da pena pela leitura teve início na Penitenciária Estadual de Vila Velha I (PEVV I) em março de 2018, e já contou com a participação de 131 internos e cinco obras trabalhadas, entre elas “A Cabeça do Santo”.

Como funciona:

Cada ciclo do projeto envolve em média 20 internos e três livros para a produção de redações. Os detentos têm 21 dias para ler cada livro e depois produzem as resenhas sobre a obra. Eles também fazem uma prova sobre o conteúdo do livro. O exame e os textos são corrigidos pelos estudantes e professores da FDV.

Além de corrigir as resenhas, os estudantes também vão à unidade prisional para, junto aos internos, debater e refletir sobre o livro já lido e analisar os textos produzidos.

Resultados:

Os resultados e as redações são enviados ao juiz da Execução Penal, que avalia o aproveitamento, de zero a dez, para que o interno possa obter o benefício da remição de pena por meio da leitura. A nota mínima exigida é seis.

Em dois anos de projeto, já foram avaliadas 333 resenhas. Dessas, 269 foram aprovadas e 64 rejeitadas. A cada resenha aprovada, o interno pode obter até quatro dias de remição da pena.

Remição pela leitura:

Pela Recomendação nº44/2013 do Conselho Nacional de Justiça, que trata de atividades educacionais complementares para fins de remição da pena e estabelece critérios para admissão pela leitura, a cada resenha produzida com aproveitamento suficiente serão abatidos quatro dias da pena a ser cumprida.

Sobre a autora Socorro Acioli:

Bacharel em Comunicação Social pela Universidade Federal do Ceará (UFC), Mestre em Literatura Brasileira pela Universidade Federal do Ceará (UFC) e Doutora em Estudos de Literatura pela Universidade Federal Fluminense (UFF). Coordenadora da Especialização em Escrita Literária do Centro Universitário Farias Brito. Professora substituda da Universidade Federal do Ceará. Desenvolve pesquisas sobre Narrativa, Estudo do Personagem, Teoria do Romance, Escrita Criativa e Roteiro de Cinema. Organizou e ministrou cursos de sobre Literatura, Cinema e Cultura Brasileira para estrangeiros nos Centros Culturais das Embaixadas do Brasil na Bolívia, Cabo Verde, Líbano, África do Sul, Ilhas Maurício e Índia, promovidos pelo Departamento de Promoção da Língua Portuguesa (DPLP) do Ministério das Relações Exteriores. Venceu o Prêmio Jabuti da Câmara Brasileira do LIvro – CBL, com o livro Ela tem olhos de céu em 2013. O romance A cabeça do Santo, resultado do Doutorado em Literatura, foi publicado no Brasil pela Companhia das Letras, traduzido para o inglês pela editora Hot Key Books, em 2014, pela Dellacorte Press (USA) e na França pela editora Belleville. Em janeiro de 2015, foi um das 30 artistas convidadas pela Bill & Melinda Gates Foundation para o projeto Art for Saving a Life, com o texto Drops from a hero. A edição americana The Head of the saint é finalista do Los Angeles Times Book Prize 2017 e escolhido como um dos 50 melhores livros de 2017 pela New York Public.

X